Desenvolvimento de Jogos – Mobile

Desenvolvimento de Jogos – Mobile
Desenvolvimento de Jogos Mobile

Ok, por onde começar o desenvolvimento de jogos mobile?


Você já se imaginou podendo mudar sua realidade e criar uma nova?

Bom, vamos lá componha a realidade que deseja.

Por exemplo, talvez uma realidade que seja baseada no espaço sideral, com alguns asteroides atacando uma nave espacial!

Ou talvez um mundo no oceano, onde você tenta combater sórdidos piratas!

Bem, criar uma nova realidade no mundo real, geralmente não é possível porém com certeza é possível no mundo do desenvolvimento de jogos, ou Game Development.

A popularidade do desenvolvimento de jogos está cada vez maior.

Em suma, isso pode ser porque os videogames estão se tornando cada vez mais populares e as pessoas agora não querem apenas jogar os jogos mas também criá-los!

Logo, se você quer saber por onde começar a desenvolver de jogos, e ainda mais, você quer aprender a criar jogos mobile?

Bom, estou certo de que este artigo é perfeito para você.

Diferença entre Desenvolvimento Geral e Desenvolvimento Mobile

Desenvolvimento de Games Mobile

Em resumo, a diferença é muito simples: a plataforma que o jogo irá determina o quão leve o jogo deverá ser.

Em outras palavras, se o jogo deverá rodar em Mobile, ele deverá ser desenvolvido com menos recursos visuais do que um jogo desenvolvido para jogar em PC.

Pelos motivos mais óbvios possíveis, o PC possui maior capacidade de HW que um Celular.

Mas em termos de metodologias e quanto a sequência que irei explanar mais abaixo, as diferenças não são tão grandes.


Ok, vamos começar entendendo o que é desenvolvimento de jogos, no geral (lembrando que isso vale para qualquer plataforma, ok?)

De fato, o que é desenvolvimento de jogos?

Game Development

Em síntese, Game Development é o processo geral de criação de um videogame.

Uma observação aqui, se você pensa que fazer um videogame é tão fácil quanto jogar um, não é!

Existem diversos componentes e etapas para criar um jogo:

Por exemplo, História, Personagens, Áudio, Arte, Iluminação, etc, que eventualmente se fundem para criar um mundo totalmente novo!

O processo de desenvolvimento de jogos destinados a um âmbito comercial normalmente é financiado por uma editora (uma empresa cheia da bufunfa!).

De outro lado temos os jogos chamadas de Indie, da sigla em inglês Independet, traduzido como independente (Avá!).

Videogames independentes são obviamente mais baratos e menores, para que possam ser financiados por indivíduos (eu e você por exemplo).

Agora, se você é um bom jogador, isso implica de que você será um bom desenvolvedor de jogos?

Bom, vamos abordar isso agora.


Já deu uma olhada em nosso artigo sobre o futuro dos jogos Mobile?

Se não, da uma olhada depois:

A Influência de ser um bom jogador

Será que ser um bom jogador é ajuda no desenvolvimento do jogo?

Muitas pessoas assumem que, se forem bons jogadores, certamente serão bons no desenvolvimento de jogos. Já te digo, não cometa esse erro!

É claro que, se você é um bom jogador, de certo terá algumas vantagens, pois já sabe algo sobre histórias, jogadores, níveis, etc.

Na verdade, jogar e desenvolver jogos são campos bem diferentes e as habilidades que você adquire no primeiro não o ajudarão tanto no segundo.

Por exemplo, se você gosta de filmes, isso não significa necessariamente que você será um bom diretor de cinema!

Portanto, entre no desenvolvimento de jogos se tiver claro que você gosta de, programação de jogos e realmente quer desenvolver um jogo por diversão.

Ok, chega de bla-bla-blá!

Quais são os diferentes componentes no desenvolvimento de jogos?

Game Development

Existem diversos componentes diferentes em um desenvolvimento de jogos, que podem ser gerenciados por um único responsável e que está criando um jogo individualmente.

Quando falamos de jogos AAA (ou trilpe A), aqueles feitos por estúdios de primeira linha, é normal ter uma equipe de várias pessoas.

Assim, se você deseja começar no desenvolvimento de jogos, é bom entender primeiro os vários componentes desse campo, para então poder identificar os que mais lhe interessam.


1. O principal – História:

Tudo tem uma história e isso é verdade também para videogames!

A história pode ter uma estrutura linear que, é relativamente simples de se executar, ou algo mais interativo como uma estrutura não linear com várias mudanças no trajeto de acordo com as ações dos personagens.

O ponto principal é que ela deve ser interessante para “prender seus jogadores” na tela da TV!

2. O que será lembrado – Personagens:

Você com certeza se lembra de uns 2 ou 3 personagens dos videogames que jogou até hoje, certo?

Isso ocorre porque, pois depois da história, são os personagens que dão vida ao videogame.

Logo, você terá que decidir qual será a aparência e a personalidade de seus personagens, quais são suas habilidades, quais relações eles terão entre sí dentro do jogo.

3. Aguçando os sentidos – Áudio:

Se eu te perguntar para cantarolar alguma musica de algum jogo, qual vem em mente?

A música, ou as musicas que tocarão durante o jogo, ou o Áudio É a espinha dorsal dos games!

Será preciso decidir quais são os vários sons do jogo, como os sons de jogadores, a música de fundo e que juntos criam um videogame realista e incrível.

4. Colírio para os olhos – Arte:

Podemos dizer que os videogames são basicamente desenhos ou artes 3D que são responsivos de acordo com uma programação de eventos previamente construidas para atuar de certa forma.

Logo, a arte é muito importante, pois dá a sensação do jogo.

Em geral a arte nos videogames pode inclui várias coisas, como a textura do jogo, a iluminação do jogo, modelos 3D de personagens e objetos, sistemas de partículas para criar fogo, névoa, neve, etc.

5. A luz de seus olhos – Iluminação:

Quando se trata de criar um jogo, temos ciência de que toda a iluminação dos videogames é artificial porém e muito importante para definir o “clima do jogo”.

Já tentou por o brilho da tela no mínimo e jogar Resident Evil ou algum outro título de terror?

Vai lá, tenta uma vez e aí você me diz.

Ou seja, menos iluminação pode ser usada em associação com jogos de terror ou suspense, enquanto uma iluminação maior pode ser adotada em jogos de aventura ou diversão.

Ainda mais, a iluminação poderá ser um fator importante nos desafios de fuga, onde as áreas mais escuras fornecendo esconderijo para aos personagens.

6. Isso se chama evolução – Níveis:

Sabemos que os bons videogames têm vários níveis que vão aumentando a dificuldade conforme o player vai jogando e evoluindo.

Os níveis, ou leveis podem ser demonstrados nos jogos por vários andares, diferentes edifícios ou até diferentes localidades.

Cada nível pode ter diversos caminhos em potencial e que acabam levando ao nível acima.

Criar jogos com diversas combinações de caminhos para diferentes levels em sí é um fator importante no desenvolvimento de jogos, pois o torna mais interessante.


Legal, mas o que eu preciso para aprender a Desenvolver meus Jogos?

Ah sim!

Agora que você já compreendeu todas as nuances envolvidas no Desenvolvimento de Jogos, seguimos com os tópicos fornecidos abaixo e que são um roteiro para que entenda quais são os conceitos básicos do Game Development.

Agora, aprendendo esses pontos, você poderá fazer um jogo decente e então criar mundos cada vez mais completos e intrincados à medida que vai se desenvolvendo nessa arte!

Uh, que excitante é!

Ponto 1

Passo 1 é aprender a programar computadores, pois todo o game é criado usando a programação de computadores.

Portanto, é fato que você precisará conhecer bem programação, caso esteja pensando em entrar neste mercado!

Porém, caso você não tenha nenhum conhecimento sobre codificação em linguagens como C ++, C #, Python, então é melhor começar a estudar programação antes de prosseguir.

Não posso destacar aqui apenas uma única linguagem de programação que seja usada em todos os tipos de desenvolvimento de jogos.

Mas o C ++, sim é de fato o mais popular no desenvolvimento de games e da mesma forma é a linguagem mais usada para escrever os Game Engines.

Sabemos que a maior parte dos jogos populares são criados com C ++, são alguns deles como Counter-Strike, World of Warcraft, etc.

Uma outra linguagem bem popular é o Java, e um título bem conhecido que foi desenvolvido com Java é o Angry Birds para o navegador Chrome.

Ponto 2

Outro passo bem importante é escolher com qual Game Engine irá trabalhar.

Como dica para iniciante, caso seja esse o seu caso, é melhor começar com um Game Engine conhecida.

Eles a base para a construção de um Jogo, fornecendo árias funcionalidades para seus jogos, como a renderização de gráficos 3D e 2D, suporte adição de áudio, animação dos personagens e cenários, inteligência artificial, redes, entre outros fatores importantes.

A Engine mais popular hoje em dia é a Unity, ela é bem fácil de aprender e também possui uma versão para uso pessoal que é de graça! (show ein…)

Um outro Game Engine popular também é o Unreal Engine, que é usado pelos estúdios de jogos bem fodásticos.

Porém, o importante é que seja qual for o Game Engine que você escolha, o importante é que você se aplique a esse game engine para que então possa entender ele bem o suficiente para usá-lo em projetos futuros.

Ponto 3

Bom, comece criando um jogo básico, com a ideia em mente, parta para a ação pois não há melhor professor do que a prática.

Não se iluda, você pode acabar se desviando e querer criar uma obra-prima, mas é sério comece pequeno.

Tente manter seu projeto em no máximo uma semana ou duas, pois a coisa mais importante agora é que entenda o básico.

Um bom primeiro projeto é jogo Tetris, pois ele é fácil de criar e ainda possui muitos conceitos importante sobre Desenvolvimento de Jogos.

Em síntese, você aprenderá sobre as três etapas do Game Loop, que são: inicialização, update e gráficos em tela.

Tais etapas estão no centro de qualquer desenvolvimento de jogo.

Ponto 4

Terás que entender os padrões de design dos games, padrões como os padrões de design de jogos são onde as complicações começam.

A primeira pergunta é, o que são padrões de design?

Muito simples, suponha que você tenha algum evento que ocorra diversas vezes durante o jogo, como exemplo vários asteroides que destroem uma nave espacial dentro do jogo.

Será muito mais inteligente se você criar um módulo de código que será reutilizado repetidamente para cada vez que os asteroides colidirem com a nave, ou algum outro objeto do jogo.

Essa decisão é um padrão de design de jogos, também conhecido como “pool de objetos”.

Assim, existem diversos “padrões de design” dentro dos jogos que basicamente são modelos para criar um código modular que pode ser usado quantas vezes forem necessárias, deixando simples a repetição de eventos.

Logo, é importante que você entenda esses padrões e os aplique em vários jogos pequenos, para aprender.

Isso o ajudará a entender os impactos e benefícios que os Padrões de Design podem ter na Criação de um Jogo.

Ponto 5.

Aprender Gráficos 3D e sua matemática relacionada.

Sabe-se que não seria possível criar um videogame sem gráficos e, cenários em 3D ou 2D.

Lá pela década dos 90, os gráficos 2D eram bem populares e aceitos pelo público, porém hoje em dia a maior parte dos grande sucessos são criados em 3D e em primeira pessoa, pois assim tem-se uma sensação mais realista ao jogar.

Logo, se você está tentando começar uma carreira como criador der de jogos de alto nível, deve conhecer como criar artes em 3D e 2D.

Conclusão

Bom, espero que tenha gostado do artigo e possua agora um conhecimento mais rico, que irá te ajudar a chegar onde quer.

Espero sinceramente que o que descrevi aqui nesse artigo lhe sirva como uma arma poderosa em sua quest!

Abraços!

TCCP MOBAG!

4 comentários sobre “Desenvolvimento de Jogos – Mobile

Deixe uma resposta para Um comentarista do WordPress Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *